segunda-feira, 4 de julho de 2016

Contínuo a processar...

Vi, há uns dias, um filme de nome "A Purga" ("The Purge") e contínuo a pensar nele, já vão perceber o porquê, se nunca o viram.
Foi realizado por James DeMonaco e produzido por Jason Blum (produtor de "Atividade Paranormal"), estreou em 2013, e é baseado numa visão futurista (mas não muito - passa-se em 2022) dos Estados Unidos, em que o governo concede aos cidadãos, todos os anos, um período de 12 horas sem leis, ou seja, neste período, toda a atividade ilegal/criminosa, como assassinatos, roubos, violações, etc. são legais.
E mais! A polícia, bombeiros, paramédicos não podem ser chamados e os hospitais estão fechados. E tudo porquê? Porque as pessoas precisam de descarregar a raiva, o ódio, os sentimentos negativos que carregam dentro de si, e isto é uma maneira de o fazerem, além de que supostamente diminui a criminalidade durante o resto do ano, diminuindo também a carga que as prisões suportam, e é importante para a economia, devido à circulação de dinheiro no negócio de armas e sistemas de segurança, nomeadamente. Ou seja, e visto que o filme se baseia em violência e mortes (sem cenas demasiado gráficas, graças a Deus, porque o enredo já é forte!), estas duas são completamente toleráveis, naquela sociedade, naquele período de 12 horas, a fim de manter a estabilidade e a harmonia durante 364 dias. Whaaat?!
Eu sei que é um filme mas, para mim, pensar nisto é completamente absurdo, "mexe comigo" como diria a minha mãe. Sei também que há muitos outros filmes absurdos e aqui a apaixonada por filmes de terror nem devia comentar, porque há alguns (e não só de terror) sem lógica nenhuma, mas este, para mim, wow... Dificilmente fico surpreendida com uma história, no entanto esta é uma das que ficarei a remoer. Porque questiona todos os limites da liberdade de cada um, dos direitos humanos, da moral, questiona a hierarquia e as diferenças que existem na sociedade: os ricos podem adquirir ótimos sistemas de segurança para as suas casas e proteger-se, e é o que ali acontece de certo modo, mas os pobres e/ou carenciados sujeitam-se ao crime extremo naquela noite e são, como podemos ver, as principais vítimas, para não variar... Além disto, ao que parece, a eliminação dos sem-abrigo, por exemplo, também seria uma vantagem para a economia (OMG)! 
Nem sei se vos aconselho a ver o filme ou não. Mas fica aqui... Pode ser que alguém goste e eu esteja a ser ignorante, right?
gif
gif

P.S.: É, apesar de tudo, interessante ver, no final, como ainda há pessoas que, apesar do que possam ter sofrido, prezam pela paz e pelo "bem", sem cair na tentação da violência, mas como fazem parte de uma minoria.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Nem sei bem o meu sentimento em relação a ele, acredita xD

      Eliminar
  2. Ótimo post, vou assistir esse filme quando puder, não o conhecia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Depois dá-me a tua opinião! ;)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...